| The LAST INTERNATIONALE | “Wanted Man” (acústico)

ANTECIPAÇÃO

20140801-024249-9769096.jpg
É lançado a 19 de agosto o primeiro álbum pela Epic Records dos The Last Internationale. Esta é a versão acústica alternativa de um dos temas que integram o novo longa duração da dupla Edgey Pires e Delila Paz, agora também acompanhados de forma permanente por Brad Wilk, ex-baterista dos Rage Against the Machine. O grupo passou por Portugal há poucas semanas para atuar no Festival Alive, mas tem regresso assegurado ao nosso país. Mais que não seja porque o guitarrista tem família no Minho e costuma visita-los com alguma regularidade. Há dois anos e meio, a dupla chegou a realizar duas mini digressões pelo nosso país com mais de uma dúzia de concertos de norte a sul de Portugal e concedeu-nos duas entrevistas exclusivas. Como já na altura se adivinhava, o estatuto dos tLI aumentou e agora será mais complicado conseguir traze-los a um palco luso. Seja como for, vem aí novo disco. E “We Will Reign” promete.

Vídeo | Publicado em por | Etiquetas , | Deixe o seu comentário

| FRANZ FERDINAND | A primeira grande guerra

INSPIRAÇÃO

20140728-114134-42094983.jpgComeçou exatamente há 100 anos o primeiro grande conflito na Europa, que tomou proporções mundiais. Foi a 28 de julho e culminou uma revolta iniciada pouco mais de um mês antes com o assassinato em Sarajevo do arquiduque austro-húngaro Francisco Fernando (Franz Ferdinand) e respetiva esposa. Há 10 anos, curiosamente, os escoceses Franz Ferdinand estreavam-se com um álbum homónimo. A escolha do nome da banda começou a tomar forma a partir de um cavalo campeão batizado com o nome do histórico arquiduque. O aprofundar da história do nobre austro-húngaro e a percepção do impacto do episódio de Sarajevo convenceram o grupo a adotar o nome. “Basicamente, gostávamos apenas de como soava. Gostávamos da aliteração. Mas era também um personagem incrível. A vida dele ou, pelo menos, o fim dela foi o catalisador de uma completa transformação do Mundo e era isso que queríamos que a nossa música também fosse”, explicou Alex Kapranos, o vocalista dos escoceses. É por esta confessa ligação que cá por casa decidimos assinalar o centenário da Primeira Grande Guerra com o vídeo de um dos mais emblemáticos temas do primeiro álbum dos Franz Ferdinand.

Vídeo | Publicado em por | Etiquetas , | Deixe o seu comentário

| SMASHING PUMPKINS | De volta 20 anos após “… Sadness”

NOVO ÁLBUM

billy corgan, smashing pumpkins: drBilly Corgan acaba de anunciar para “breve” o nono álbum de originais do grupo do qual é o único resistente da mítica formação que nos anos 90 chegou a “parar” a chuva num concerto em Portugal (Praça de Toiros de Cascais, 2 de maio de 1996). “Monuments for an Elegy” ainda não tem dia marcado para ser lançado, mas já tem “track list”. O disco está gravado, “falta apenas a masterização”, revela o guitarrista/ vocalista, de 47 anos, no site oficial. Sem certezas, o disco é esperado para 2015, ano em que se celebram duas décadas sobre o influente “Melon Collie and the Infinite Sadness” e no qual se espera também a edição do décimo álbum do grupo, que é por enquanto intitulado “Day for Night”.

Vídeo | Publicado em por | Deixe o seu comentário

| BLACK KEYS & ARCTIC MONKEYS | Os concertos no Alive

CONSERVADOR

Black Keys em Lisboa (2012)

Black Keys em Lisboa (2012)

Terminou este sábado mais uma edição do festival Alive, em Lisboa. À distância de milhares de quilómetros, ainda esperámos que a RTP – estação oficial do evento – levasse mais longe a transmissão de alguns dos concertos que proporcionou aos portugueses que não tiveram “possibilidades” de marcar presença em Algés. Mas não. Seguimos a par e passo, de forma indireta, o que foi acontecendo em Algés. Fosse através de “correspondentes” no local, munidos de ligação permanente às redes sociais, fosse através das reportagens – na larga maioria bastante limitadas – dos meios de comunicação ali destacados e que pareceram mais interessados em citar as marcas comerciais presentes do que em nomear e discorrer umas palavras sobre as atuações. Sem muito para dizer, exceto o que está mais abaixo nesta página e que vale a pena espreitar nem que seja para contradizer, deixamos dois dos concertos completos disponíveis no Youtube dos vários que a RTP transmitiu. Com álbum novo ainda bem fresco e repleto de falsetes, os Black Keys – de regresso ao nosso país após a estreia tardia em 2012 (de onde vem a foto) – foram conservadores e apostaram numa “playlist” de êxitos de outros discos, tocando algo de “Turn Blue” apenas ao sexto tema. Curiosa ainda a forma como o público pediu o encore a Pat Carney e Dan Auerbach: entoando… White Stripes. Mais abaixo, ver também o concerto dos Arctic Monkeys

Ver os Arctic Monkeys e ler o que temos a dizer sobre um festival onde não estivemos

Vídeo | Publicado em por | Etiquetas , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

| INTERPOL | A aversão a concertos continua

CONFISSÃO

Paul Banks não gosta da estrada

Paul Banks não gosta da estrada

Paul Banks, o vocalista, volta a assumir a aversão e desconforto que sente ao ter de subir a um palco para interpretar os temas dos Interpol. Algo que lhe sentimos desde a primeira vez que nos cruzámos ao vivo com eles, em 2007, no Super Rock. “Eu adoraria não ter que fazer o caralho das digressões, meu. Adoraria lançar três discos por ano se não tivesse de andar em digressão. Quer dizer, eu faria digressões, mas agora todos os músicos têm de passar menos tempo em estúdio e mais na estrada porque já não se faz dinheiro com os discos. Penso que os discos vão transformar-se e talvez as pessoas se adaptem”, afirma Paul Banks, numa entrevista à revista/ site The Quietus, que deverá ser publicada em breve. Os Interpol passaram pelo Festival Alive esta quinta-feira (10 de julho) – de novo sem conseguir uma atuação de encher o olho – e mostraram alguns dos temas de “El Pintor”, o quinto álbum que se preparam para lançar a 8 de setembro. O vídeo seguinte é o primeiro cartão de visita oficial do novo disco do grupo nova-iorquino e foi um dos temas escutados em Algés.

Vídeo | Publicado em por | Etiquetas , , , | Deixe o seu comentário

| RAMONES | Morreu o último dos 4 originais

ETERNOS

Baterista junta-se a restantes fundadores

Baterista junta-se a restantes fundadores

Tommy Ramone tinha 62 anos, morreu sexta-feira, em Queens, Nova Iorque, vítima de cancro na bexiga. Tom Erdelyi, de nome de baptismo e ascendência húngara, era um produtor. Um dia recebeu a visita de um trio de Rock desafinado, mas com carisma e a quem faltava um baterista. Alguns testes depois, decidiu ser ele a assumir as baquetas e transformou-se em Tommy Ramone. Foi ele o elemento dos Ramones mais recuado em palco até 1978, altura em cedeu lugar a Marc Bell (Marky Ramone). Diz-se que saiu da banda porque era “ameaçado fisicamente por Johnny, desprezado por Dee Dee e ignorado por Joey”. Em baixo, o vídeo do concerto em véspera de ano novo – 31 de dezembro de 1977 – realizado em Londres, ainda com Tommy na formação e que viria a dar origem ao primeiro álbum ao vivo do grupo, intitulado “It’s Alive” e lançado em 1979.

Vídeo | Publicado em por | Etiquetas , , , | Deixe o seu comentário

| JACK WHITE & METALLICA | Ao vivo Glastonbury’14

Jack White de volta aos palcos

Jack White de volta aos palcos

CONCERTOS

Foi uma das edições mais controversas do maior festival da atualidade em terras de Sua Majestade. A presença, como cabeças de cartaz, dos Metallica num “line up” que nunca antes se tinha aberto ao Heavy Metal incendiou os ânimos de alguns festivaleiros mais conservadores da Worthy Farm. Em parte, também, devido ao programa sobre caça a ursos em que James Hetfield deverá fazer a voz off. Os californianos deram bem conta do recado e até brincaram com as críticas que lhes dirigiram – venderam mesmo merchandising com essas mesmas críticas inscritas e abriram com um vídeo especial (ver concerto mais abaixo). Mas uma das melhores manifestações a favor dos Metallica surgiu horas antes da atuação dos “reis do metal” e pela guitarra do atual rei do Garage Rock: Jack White. Em anexo, pode ver-se a atuação integral do guitarrista dos White Stripes em Glastonbury. A meio da interpretação de um dos temas que escreveu ao lado de Meg White, “Cannon”, Jack abriu o seu repertório ao dos metaleiros, tocando um excerto de “Enter Sandman”. A reação do público pode descobrir-se por volta dos 45 minutos. O Rock peolo Rock, sem prateleiras nem discriminações.

Vê aqui o vídeo com que os Metallica abriram o concerto em Glastonbury’14

Publicado em Música, Videoclip | Etiquetas , , , , , | Deixe o seu comentário