| DEAD LOVER’S TWISTED HEART | “DLTH”

Dead Lovers: Guto e Pat

Quarteto brasileiro de Belo Horizonte chegou anónimo a Portugal para dois concertos, no final de Julho. Na bagagem trouxe o álbum de estreia, “DLTH”. Um documento sonoro lançado um ano antes que revela um grupo na linha dos compatriotas Cansei de Ser Sexy. Há pop, há folk e há aquele toque especial brasileiro. Os corações retorcidos podem ter harmonia. E estes amantes não estão, longe disso, mortos. Uma bela surpresa a confirmar em 2011.

São 12 temas que se ouvem em pouco mais de meia-hora. E, apenas por duas vezes os Dead Lovers, como são conhecidos no Brasil, vão além da regra dos 3 minutos aplicada à grande maioria da música pop. São histórias de amor e desamor, unidas numa edição lançada em Junho de 2010, mas que só agora se dá a conhecer ao mercado português. Logo na abertura, os brasileiros explicam o termo “Dead lover” pela voz de Patrícia Rezende, curiosamente, a baterista e também a cp-responsável pelo design gráfico dos disco. Pat é, aliás, uma das almas do quarteto de Belo Horizonte, cuja voz se faz sentir em vários momentos deste primeiro registo dos Dead Lover’s Twisted Heart. Uma voz que encarna o espírito Indie dos anos 90, cujos expoentes máximos femininos estão na linha de Kim Deal (Pixies, Breeders) ou Kim Gordon (Sonic Youth).

Capa do disco (digipack)

A pop dos Dead Lovers é uma animação. E tem o ponto alto da festa à quarta música quando, cantam eles, “o rock dói e o coração bate”. Mantém o “feeling good” para as pistas de dança com “Shake your hips”. Depois chega o mais sónico dos 12 temas de “DLTH”, “Folk you”, que nem toca nos 2 minutos.

“Rock hurts and the heart beats” (auto-play)

Guto, Pat, Ivan e Velvs (da esq. para a dta.)

É um álbum que consegue transportar-nos para diferentes cenários num curto espaço de tempo. Ao sexto, deixamos as pistas de rock para o alpendre de uma casa de campo, com o pôr do sol pela frente sobre um lago. Às tantas, o sol já se pôs e “the moon is bright”. “Let’s spend the night” pedem a Mrs. Magill. E chega, então, a folk que nos transporta para os pântanos sulistas dos “States”, cenário reforçado pelo surpreendente violino e a melodia saltitante.

Sobe-se um pouco mais na latitude americana, sente-se uma tonalidade Blues em “Devil inside a Woman”, música sobre uma mulher sedutora que desaparece deixando um “twisted heart” pelo caminho. Salta-se o Atlântico, aterra-se num bairro pitoresco de Paris, fala-se de “Isabelle” (escutar a seguir). A voz masculina traz de certa forma à memória Jim Morrison e mais uma vez canta sobre uma mulher sedutora que deixa o gajo pelo beicinho. Depois surge o contraponto feminino, em francês, que canta sobre um boxeur inglês, também poeta. É o “duelo” no tema mais pegajoso do disco.

“Isabelle”

“Where I am” marca o regresso à pop desconcertante, com Patrícia de novo no papel de vocalista principal. Quer que lhe peguemos pela mão, diz que só ela nos pode entender. E o final chega com “Pretenders”, uma balada em tom de despedida, que nos deixa com vontade de nova viagem. O “repeat” é obrigatório. “DLTH” é um disco prometedor. É pop do Brasil cantada em inglês.

Concerto no Bacalhoeiro (Lisboa, 22 Julho 2011)

Este é um CD, infelizmente, que não está à venda em Portugal. Deixo, porém, a ligação para um site brasileiro, o Rock in Press, onde o disco dos Dead Lover’s Twisted Heart está disponível para download gratuito. Para uma edição física, a editora dos Dead Lover’s, a ultra Music, sugere a própria loja virtual. O desejo do grupo é que a sua música chegue o mais longe possível. Além dos concertos em Lisboa (no Arte & Manha e no Bacalhoeiro), os “belo-horizontinos” actuaram também em Madrid e Paris. E esperam voltar. Este é um disco incontornável e, garantidamente, vai agarrar-te pelos ouvidos.

Alinhamento de “DLTH”
1. Dead lover
2. Backwards
3. All things (you gotta do)
4. Rock hurts and the heart beats
5. Shake your hips
6. Folk you
7. Mrs. Magill
8. Line 5102
9. Devil inside a woman
10. Isabelle
11. Where I am
12. Pretenders

Edição: Ultra Music
Junho de 2010

Mais informação:
Myspace
Facebook

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s