the FALL | Revelada causa de morte de Mark E. Smith

Mark Smith Brr

Mark E. Smith com os Fall no Barreiro (OutFest2013)

DOENÇA

Uma carta publicada pela família do vocalista fundador dos The Fall revelou esta semana a causa da morte, aos 60 anos, de Mark E. Smith, a 24 de janeiro deste ano. O músico sucumbiu a um cancro terminal nos pulmões e nos rins, contaram agora as irmãs Barbara, Suzanne e Caroline. “O Mark travou uma longa e difícil batalha depois de ter conhecido o diagnóstico. Fez todos os tratamentos existentes, que podem ser por vezes brutais e isso provocou no Mark terríveis efeitos secundários”, relatam as irmãs do músico.

A carta das irmãs Smith

“Gostávamos de agradecer à família, aos amigos e aos fãs por todas as palavras carinhosas, condolências e memórias sobre o nosso irmão Mark.

“Também ao Serviço Nacional de Saúde e à equipa que assistiu o Mark e à companheira do Mark, a Pam, que o amou, acarinhou e estimou.

“O Mark travou uma longa e difícil batalha depois do diagnóstico de cancro terminal nos pulmões e no fígado. Ele fez todos os tratamentos existentes, que podem ser por vezes brutais e isso provocou no Mark terríveis efeitos secundários. O Mark era um homem muito forte, detestava desapontar os fãs e tentava continuar sempre de pé contra todas as recomendações.

“O Mark teve uma grande vida, amou-a e viveu-a na plenitude, sempre pelas suas regras e nós, como irmãs, fomos privilegiadas de também fazer parte disso.

“O Mark está agora em paz e livre das dores, mas nós, as suas três irmãs, ficámos de coração partido e vamos ter muitas saudades do nosso irmão mais velho.

“Barbara, Suzanne e Caroline.”

A mensagem do amigo Peter Hook (Joy Division/ New Order)

Os The Fall são uma das bandas de Manchester, Inglaterra, seminais do Post Punk. Contemporâneos e conterrâneos dos Joy Division, e a certa altura até rivais na busca de palcos para tocar em Manchester no final dos anos 70, Mark E. Smith tornou-se amigo de Peter Hook, o baixista do grupo que viria a dar origem aos New Order após a morte de Ian Curtis.

Numa recente entrevista exclusiva a este vosso escriba, para a Euronews, Peter Hook, que hoje celebra 62 anos, deixou uma declaração sobre a perda sofrida há três semanas:

“O Mark era um homem estranho. Fez parte da concorrência desde muito cedo, quando começámos (os Joy Division), porque as bandas estavam sempre em competição. Conheci-o durante muitos anos e tive muitas desavenças com ele. Normalmente, acabavam sempre bem.

“Mesmo se o comportamento dele era por vezes, digamos, não o melhor, sempre teve a banda como foco principal. Tal como com o Ian Curtis (em relação aos Joy Division), tinha sempre em mente os The Fall.

“Penso que muita gente pode atestar que tinha um carácter difícil, mas a maioria dos génios é normalmente assim por uma razão ou outra. E ele foi um verdadeiro génio do punk. Não há ninguém para ocupar o lugar de Mark E. Smith. Ninguém. Era um personagem completamente único. A música e os The Fall vão sentir a sua falta.”

Esta entrada foi publicada em Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s