| DEX ROMWEBER DUO | “Espero que o Jack White tenha aprendido”

Dexter e Sara Romweber

Dexter é o mais novo de 7 irmãos da família Romweber. Filho de uma pianista, é desde cedo um ávido colecionador de música dos anos 50. Entregou-se ao rock com 11 anos, liderou vários projetos e tornou-se uma referência para muitos. Até para um tal de Jack White, que assume ter comprado todos os discos do ídolo. 2 de Dezembro de 2011 marca a estreia em Portugal da atual banda de Dexter, na qual toca com a irmã Sara. No ano em que os White Stripes se separaram, há um outro duo de guitarra-bateria para conhecer no Barreiro Rocks. Antes do concerto e na primeira pessoa, eis Dexter Romweber. Um exclusivo FrankMarques’ Blog.

Página 2: “Já vi muita merda e sobrevivi”

——————–
Mais informação sobre o Barreiro Rocks 2011:
O cartaz, as bandas [com vídeos]
Planeta FrankMarques especial [#32]
ENTREVISTAS exclusivas:
Jack Oblivian
Harlan T. Bobo
Pierced Arrows
Pierced Arrows – Toody responde a Eddie Vedder
Fabuloso Combo Espectro
——————–

FrankMarques – Quando é que começou a fazer música?
Dex Romweber
– Comecei a tocar aos 11 anos na minha primeira banda, os The Wizards. Mas só aos 14 anos, com uma outra banda minha, os Crash Landon & the Kamikazees, é que comecei a tocar em bares. A minha irmã Sara, por acaso, também tocou nessa banda durante algum tempo antes de ser convidada para tocar com outros músicos mais velhos. Ela já era muito boa e merecia isso.

– E quando é que surgiram os Flat Duo Jets?
– Comecei os Flat Duo Jets em 1984. Tinha 18 anos. A banda durou até 1998.

“Is that you in the Blue?”, sampler do último álbum do Duo
(Bloodshot Records, Julho de 2011)
Autoplay & download gratuito de ambos os temas

– O que era o “The Mausoleum” [tr.: O mausoléu]? Uma sala de ensaio?
– Não, não era um local de ensaio. Era uma mini casa inspirada em monstros, na família Addams e em velhos filmes góticos de terror. Nós ouvíamos muita música e fazíamos festas lá. Mas o “The Maus” ardeu após uma trip de ácido em 1986. O meu melhor amigo quase morreu, mas conseguiu escapar.

Jack White com os Dex Romweber Duo

– Que bandas é que ouviam nessa altura?
– Nós gostávamos dos The Coasters e eu colecionava velhos discos dos anos 50 da Sun Records. Eu gostava de Ray Charles, Patsy Cline e Eddie Cochran.

– O Jack White coloca-o como uma das principais referências e um dos impulsionadores da carreira dele. Mas tornou-se um fenómeno superior ao seu e mais conhecido. O que pensa disso?
– Eu não quero saber se o Jack White é famoso ou não. Eu espero é que ele tenha aprendido alguma coisa com os meus discos. Tal como o Jack, eu também tenho os meus ídolos. Músicos como Benny Joy, de Tampa, Florida.

“Breaking into the world of spirit”, um pequeno filme sobre os Dex Romweber Duo
(Trickle Down Productions, Março de 2007)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s