| the LAST INTERNATIONALE | Não deixem os sacanas derrubar-vos!

Edgey e Delila (Foto Facebook oficial)

Edgey e Delila (Foto Facebook oficial)

GRITO

A Delila e o Edgey, que tivemos o prazer de conhecer pessoalmente aqui há uns cinco anos em Sintra (e entrevistámos), fizeram a versão de um tema de Kris Kristofferson bem a calhar. “Don’t Let the Bastards Get You Down” foi disponibilizada pelo Facebook oficial dos The Last Internationale.

Os Estados Unidos acabam de eleger um Presidente que não acredita na influência humana nas alterações climáticas que estão a derreter os polos do planeta Terra; a provocar as estações de inverno e verão cada vez mais extremas; e a gerar cada vez mais ciclones tropicais (furacões/ tufões).

Delila e Edgey defendiam uma solução diferente para os Estados Unidos e também não era Hillary Clinton. Fizeram questão de o manifestar nos concertos que deram este ano: “Fuck Trump!” e “Fuck Clinton!” eram cartazes recorrentes que mostravam em palco.

“O Povo tem o Poder”, gritam sempre que podem. Se não conheces ainda os The Last Internationale, tens de conhecer. A Revolução passa também por aqui.

Delila Paz e Edgey Pires versus Donald Trump

Site oficial
Os TLI no Facebook
Os TLI no Twitter
Os TLI no SoundCloud

Donald Trump é também um Presidente que acredita na Segunda Emenda da Constituição americana (licença de uso e porte de arma para cada cidadão) e conquistou os estados necessários para ser eleito com retórica contra a globalização, os muçulmanos, os mexicanos e os imigrantes em geral que procuram a “terra dos livres e das oportunidades” para viver (embora seja casado com uma antiga clandestina eslovena).

O republicano ganhou votos sobretudo nas regiões rurais e entre os eleitores acima dos 45 anos. Aabaixo desta idade, Trump foi copiosamente derrotado pela rival democrata. Hillary foi, aliás, a candidata mais votada em números absolutos a nível nacional.

A favorita de Delila e Edgey era, no entanto, outra mulher entre os candidatos. Jill Stein foi nomeada pelos Verdes em agosto e acabou em 4.° no escrutínio, atrás também de Gary Johnson, o candidato do Partido Libertário.

A ecologista conseguiu, ainda assim, mais de um milhão de votos a nível nacional e isso também revela uma maior consciência ambiental entre os americanos. Mas ainda não chegou.

Agora a dúvida sobre o futuro do Planeta está lançada, sendo os Estados Unidos o segundo maior poluente do mundo (a China é o maior) e Donald Trump um defensor do recurso aos combustíveis fósseis entre outras ideias conservadoras e retrógradas.

Os The Last Internationale irão, certamente, continuar a cantar pela revolução do povo, pelo povo e a favor do povo!

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Música, Mundo, Pessoas com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s