| PRIMAVERA SOUND’16 | “Dia 0” grátis e com Suede a fechar

Primavera Sound Barcelona 2016

Primavera Sound Barcelona 2016

REPORTAGEM

Estamos em Barcelona, onde esta quinta-feira arranca a 16.a edição de um dos maiores festivais de música da Europa. Esta semana, há mais de uma centena de concertos a acontecer na capital da Catalunha. Alguns destes nomes vão passar na próxima semana pelo Porto, na 5.a edição da versão portuguesa do Primavera Sound. Para já, passámos os olhos e ouvidos pelo “dia 0” do PS’16, com alguns “showcases” no centro da cidade, no CCCB, e um arranque dos concertos no Parc del Fórum aberto a toda a gente e com os britânicos Suede como cabeças de cartaz.

Antes de Brett Anderson e companhia passaram pelo palco “Primavera”, o único dos 12 existentes no recinto a funcionar esta quarta-feira, os Doble Platina e os El Ultimo Vecino, ambos grupos de Barcelona e que não conseguimos ver. Seguiu-se o sevilhano Sr. Chinarro com a sua “indiepop” castelhana, mas de ritmos tristonhos a contrastar com um belo final de tarde e, talvez por isso, sem convencer. Mais enquadrados surgiram os suecos Goat, com a evocação das harmonias africanas a contagiar o muito público presente. Os ritmos contudo pouco se diferenciavam de tema para tema e o concerto dos nórdicos pareceu entrar num “loop” entediante.

Brett Anderson nas grades

Brett Anderson nas grades

O final desta “noite zero” deu-se com os Suede. Com Brett Anderson igual a si próprio, a passear a já habitual pose “popstar” pelo palco, a aventurar-se nas mãos do público e a arriscar uns cumprimentos e agradecimentos em castelhano, os britânicos presentearam o público com alguns dos temas mais marcantes de uma carreira com mais de duas décadas. “Trash”, claro, revelou-se um dos pontos altos do concerto.

Na sexta-feira, os Suede regressam ao Primavera Sound, desta vez para um concerto no Auditório, onde deverão centrar-se mais no novo álbum editado já este ano, “Night Thoughts”, que deverão tocar na íntegra em simultâneo com a projeção do filme homónimo que produziram.

De resto, referência para o serviço de bar deste Primavera Sound de Barcelona: a cerveja é holandesa (Heineken), mas a empresa é já 5 anos portuguesa e, por conseguinte, todos os funcionários. É curioso pedir-se “uma cerveja” em Barcelona no lugar de “una caña”. Esta quinta-feia voltamos ao Parc del Fórum para o primeiro dia a sério do PS’2016, o dia dos LCD Soundsystem.

Esta entrada foi publicada em Concertos: Reportagem, Música com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s