| the LEGENDARY TIGERMAN | “Homem tigre” foi rei em Lyon

Um concerto de sedução pela guitarra

Tigerman ao vivo em França

REPORTAGEM
Acabado de o lançar em França e ainda antes de o disponibilizar em Portugal, The Legendary Tigerman arrancou em Marselha a digressão de promoção a “True”, o novo álbum. Agora em versão “two-men-band”, com a entrada da bateria de “Sega”. Cruzámo-nos com a dupla em Lyon, onde deixaram rendida uma plateia, da qual se improvisou o que poderiam ser umas atrevidas “tigernettes”. Elogios também para o aperitivo servido por Harold Martinez.

Rodeou-se de anónimas despidas de preconceitos na produção estética do primeiro álbum, “Naked Blues” (2002). Manteve o conceito desde então. Sete anos e três discos depois, as anónimas deram lugar a celebridades do mundo da música e cinema. Não se despiram, mas através das respetivas vozes deram uma sensualidade e um conforto húmido às músicas do “homem tigre”, em “Femina” (2009). Em 2014, o rocker de Coimbra está de volta aos discos com “True”, o primeiro em cinco registos onde não há presenças femininas no dito. É ele que, de certa forma, se despe ao tirar os tradicionais óculos para a foto de capa. E é só. No palco, mantém-se, porém, com os tradicionais “shades” (óculos escuros).

Fotogaleria do concerto em Lyon, 14 de março de 2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

O alter ego de The Legendary Tigerman está apaixonado, é sabido. Cresceu e parece estar a deixar a faceta de puto rebelde. O amor mais carnal – numa palavra: sexo – continua a correr forte nas cordas da guitarra deste personagem que o pequeno jornal semanal de eventos culturais de Lyon, “Le Petit Bulletin”, descreve como “raro exemplo de um rocker português à escala mundial”. Dito isto, e entrando no que aqui interessa, não estranhou que o concerto desta sexta-feira do “homem tigre”, no Le Marché Gare, em Lyon, tivesse acabado com o palco repleto de raparigas a dançar sensuais coreografias, improvisadas ao ritmo da agora “two-men-band” em que se tornou este ano The Legendary Tigerman (Paulo Segadães, baterista dos lisboetas Vicious 5, acompanha este novo capítulo do projeto a solo de Paulo Furtado, dos Wraygunn).

Tigerman & the Tigernettes

Tigerman & the Tigernettes

Em palco, o “tigre” de Coimbra não resiste a voltar amiúde ao comportamento de puto rebelde. O palco é o seu recreio. Ele diverte-se, diverte a plateia e, aqui em Lyon, entusiasmou sobretudo as mulheres. Dos 18 aos 60 anos, arrisco. A primeira fila, à boca de palco, era quase 100 por cento feminina. Elas conhecem as músicas, mesmo as mais recentes, parece. Sabem as letras e não se negam a subir ao palco quando a isso desafiadas. O “homem tigre” gosta, provoca-as, leva-as até ao ponto em que quase… e depois recomeça de novo. Com outro tema. Ora com “Sega” em palco, ora sem.

Abrindo pelas 22h20 com “Do Come Home”, o primeiro single repleto de saudade do novo “True”, foi sozinho em palco, de guitarra a tira colo e diante da pequena bateria que o acompanha sempre, que Tigerman iniciou a deambulação entre os seus agora cinco discos (mais a compilação/álbum de fotografias “Cold Blood”, de 2004), mas privilegiando, claro, “True”, o novo. Ao segundo tema, tal como no anterior concerto que lhe havíamos visto há três anos numa outra intensa noite no Coliseu de Lisboa, recuou a “Masquerade”, álbum de 2004, e destilou ainda sozinho no palco “Walkin’ Downtown”. Segadães entrou ao terceiro tema, “Wild Beast”, mais um dos novos. A música do “tigre” ganha mais força ao vivo com a companhia.

A provocação esteve ao rubro

A provocação esteve ao rubro

O baterista ainda está a conhecer os cantos ao projeto, por assim dizer (este foi apenas o segundo concerto que fizeram juntos depois do arranque da digressão europeia na véspera, em Marselha). Aos poucos, “Sega” vai ganhando confiança e vai, também ele, interagindo com o público e em alguns temas assume mesmo protagonismo como segunda voz. Tigerman não ofuscou o novo companheiro. Ao estilo de outros projetos similares (White Stripes, Dex Romweber Duo, Black Keys ou até do quarteto amigo Linda Martini), os dois posicionam-se lado a lado em palco.

A guitarra do “homem tigre” comanda. A bateria, pujante e determinada, acompanha a preceito. Entre os temas, o “tigre” dirige-se ao público quase sempre em inglês. De vez em quando arrisca no francês, que se percebe não dominar. Já no encore, chega a falar em bom português. Verdade seja dita, havia vários portugueses na assistência. A espaços e aproveitando os silêncios, uma mulher gritava, repetidamente e na língua da ocidental praia lusitana: “Faz-me um filho”. Ao que a estrela da noite se limitava a responder com um sorriso sem sequer procurar com o olhar a origem de atrevido pedido.

"Two-man-sexy-band"

“Two-men-sexy-band”

Ora no tradicional “one-man-band”, ora no novo “two-men-band”, o “tigre” arriscou também voltar ao formato “one-man-and-video-band”, que marcou boa parte da digressão de promoção a “Femina”. O catalisador “The Saddest Thing to Say”, do disco de 2009, contou com a original e potente voz de Lisa Kekaula, a vocalista dos The Bellrays e agora também dos Lisa & the Lips, que curiosamente visitam Lyon a 20 de abril. A partir daqui, o “tigre” começou a convidar o público para dançar no palco. De início, só raparigas acederam e às tantas parecia o nascimento de um novo projeto ao vivo: Legendary Tigerman & the Tigernettes.

A abrir caminho a mais um dos temas temas, “21st Century Rockn’Roll”, que se revelou a melhor forma de encerrar o corpo principal do concerto, ouviu-se ainda a versão de “She Said”, de Hasyl Adkins, popularizada pelos The Cramps. O novo álbum de Tigerman surge, aliás, com uma menção especial a Lux Interior, o vocalista dos Cramps que morreu a 4 de fevereiro de 2009 coincidindo com o lançamento de “Femina” pelo músico de Coimbra, que, neste novo disco, homanegeia também o poeta alemão Charles Bukowski, cuja morte fez, a 9 de março, 20 anos – duas figuras inspiradoras da carreira a solo de 15 anos do “homem tigre”. Nas “covers” deste concerto, espaço ainda, claro, para Eddie Cochran, com “Twenty Flight Rock”, versão incluída em “True.”

O FrankMarques'blog ao lado do "homem tigre"

O FrankMarques’blog ao lado do “homem tigre”

Depois de quase hora e meia de concerto, a abertura do encore trouxe de volta ao Le Marche Gare os vídeos e desta feita foi a voz da atriz italiana Asia Argento a destacar-se em “Life Ain’t Enough for You”, o primeiro single de “Femina”. Seguiu-se a nova “My Heart.Safe Home”, que nos recorda que o alter-ego do “tigre” já não está solteiro e que o amor o acompanha à distância na estrada, esperando-o em casa, a salvo. A despedida fez-se com o palco cheio de “tigernettes”, mas agora também já com alguns cowboys mais extrovertidos. O músico cedeu por momentos a sua própria bateria a uma das colaboradoras de ocasião, que apesar da vontade em marcar o ritmo, revelou pouca arte no “jogo” de pés. “Big Black Boat”, do disco de 2003 “Fuck Christmas, I Got the Blues”, colocou o ponto final na atuação, que confirma de facto Legendary Tigerman como um “dos raros exemplares de rockers portugueses” capazes de colocar de joelhos plateias além fronteiras. Se dúvidas havia, estão desfeitas. O “tigre” foi rei em terras de Lyon e talvez por isso regressou três dias depois para uma atuação extra, de surpresa, no pequeno clube de Rock’n’Roll, Le Trokson.

“Twenty Flight Rock”, The Legendary Tigerman (original de Eddy Cochran)
(versão acústica registada para a Oui FM, em Paris, a 11 de março de 2014)

Próximos concertos confirmados:
MARçO
18, terça-feira, Le Bourg, Lausanne, Suíça
19, quarta-feira, Point Éphémère, Paris, França
21, sexta-feira, Boston Arms, Londres, Reino Unido
27, quinta-feira, Lux, Lisboa
28, sexta-feira, CC Cartaxo
29, sábado, São Mamede CAE, Guimarães
ABRIL
03, quinta-feira, Hard Club, Porto
04, sexta-feira, Cine-Teatro de Estarreja
05, sábado, AXERT, Tondela
09, quarta-feira, TAGV, Coimbra
10, quinta-feira, CAE, Potalegre
11, sexta-feira, Forum Luísa Todi, Setúbal
12, sábado, Cine-Teatro, Alcobaça

Facebook oficial de The Legendary Tigerman

Primeira parte revela boa surpresa

Harold Martinez

Harold Martinez

Harold Martinez é um nome latino e que pouco nos dizia até agora. Não vislumbramos de pronto a verdade. Mas, afinal, Harold é um guitarrista francês e este é um projeto a quatro mãos, no qual se destaca também o baterista Fabian Tolosa, igualmente produtor do mais recente disco da dupla. Deambulando entre o Blues e o Rock, com um travo de Country desesperado, e transportando-nos por entre as paisagens áridas dos desertos do oeste americano, Harold Martinez aproveitou-se bem do projetor da sala e serviu-nos a preceito um belo aperitivo para o concerto de The Legendary Tigerman.

Fabian Tolosa brilhou na bateria

Fabian Tolosa brilhou na bateria

Acabado de lançar “Dead Man”, o segundo álbum da carreira, Harold Martinez surpreendeu, e muito, pela positiva. De certa forma à imagem do israelita Asaf Avidan, a vibração na distinta voz do líder do projeto fez-nos recordar, neste caso, os tempos aúreos do agora também ator Gavin Rossdale, dos Bush, nos anos de 90. A bateria forte e bem compassada de Tolosa delimita uma guitarra que privilegia as cordas graves. A espaços sentimos a presença do que parece ser um ritmo nativo americano, um ritmo índio, com o vocalista a colocar-nos depois entre os cowboys. O todo resulta num género de harmonia entre esporas e danças da chuva que, dos que nos tem sido transmitido, muito pareceu faltar no verdadeiro “wild west.”

“Dead Man”, Harold Martinez
(Tema título do segundo álbum do projeto, editado a 24 de fevereiro de 2014)

A setlist de Martinez e Tolosa

A setlist de Martinez e Tolosa

Harold Martinez é um projeto originário de Nimes, França, descoberto em Lyon a reboque do concerto de The Legendary Tigerman e que recomendamos ser seguido com muita atenção.

Facebook oficial de Harold Martinez

Esta entrada foi publicada em Concertos: Reportagem, Música com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s