| PIXIES | Música nova e concerto em Lisboa com outra Kim

David Lovering, Black Francis e Joey Santiago

David Lovering, Black Francis e Joey Santiago

O abandono de Kim Deal a meio de junho indiciava mexidas no grupo de Boston. Sabia-se que a baixista não estava aberta a criar música nova para o projeto e a separação abriu a porta às novidades. A primeira chama-se “Bagboy”, as próximas podem ser escutadas, se não antes, no concerto do Coliseu de Lisboa em novembro.

Os Pixies estão de volta e há uma nova menina no baixo.

Chegaram com o som de uma nova mensagem na caixa de correio eletrónico do FrankMarques’blog. A primeira na sexta-feira, 28 de junho, 29.º aniversário da cidade do Barreiro: “Hello… We have something new we’d like you to hear. Cover your breath, polish your teeth… BAGBOY”, lia-se na mensagem, assinada, como é hábito, por “La La Love You, PIXIES”. “Olá… temos algo novo que gostaríamos que ouvisses. Tapa a respiração, limpa os dentes”, é a tradução livre da mensagem, que termina com o título deste novo tema dos Pixies. “Bagboy” pode ser descarregado legal & gratuitamente no novo site dos Pixies.

“Bagboy”, Pixies
(Novo tema lançado de forma digital pelos Pixies a 28 de junho de 2013)

O mês de junho foi de mudanças e evolução para os Pixies. A 14 de junho era anunciada a saída da baixista e segunda voz do grupo, Kim Deal. Essa saída abria a porta à criação de música nova pelo grupo, algo contra o qual, ao que se sabe, a líder dos The Breeders sempre se opôs no seio do quarteto de Boston. De início, os Pixies pareciam estar a reduzidos a trio, mas eis que esta segunda-feira, 1 de julho, novo som de mensagem irrompeu pela caixa de correio eletrónico do FrankMarques’blog. Remetente: Pixies. Título: “On tour!”. Mensagem: “Hello… we’re hoping you’re enjoying ‘Bagboy’. Tickets for the first leg of the tour are on sale now” (Tr.:Olá, esperamos que estejam a gostar da ‘Bagboy’. Os bilhetes para a primeira parte da digressão estão à venda). Assinado: “La La Love you, Pixies.”

Fomos à procura desses novos concertos e a 9 de novembro surge Portugal na lista, com escala na digressão do grupo marcada para o Coliseu de Lisboa. “A banda vai estrear material novo dos Pixies”, prometem logo a abrir uma mensagem onde descrevem a digressão como “extensa e mundial”. Esta é apenas a primeira parte e limita-se à Europa. Arranca a 29 de setembro em Paris, no início de outubro segue para a Bélgica (dia 2)e depois Holanda (5), Alemanha (8) e Republica Checa (10). Após 3 semanas de descanso, recomeçam na Áustria, a 1 de novembro, seguem para Suiça (2), Itália (4) e Espanha (7) antes de atuarem no sábado, 9, em Portugal. De Lisboa partem, para a Escandinávia para atuar na Dinamarca, na Noruega e na Suécia antes de fecharem a Tour nas ilhas britânicas, com uma data na Irlanda e 3 no Reino Unido.

No que se pode entender como uma mensagem de destinatário implícito, os Pixies, que têm vindo a ensaiar em Los Angeles, congratulam-se por finalmente terem “a oportunidade que não puderam ter nas duas últimas décadas: estrear novas canções dos Pixies, a primeira coleção de novo material desde o [álbum] ‘Trompe le Monde’, de 1991”. “Além das favoritas de todos, vamos tocar também canções que não tocávamos há anos ou que nunca sequer tocámos como ‘Brick is Red’, ‘Havalina’, ‘Tony’s Theme’ e a ‘Sad Punk’. Ensaiámos, provavelmente, mais de 80 músicas, por isso vamos poder mudar a setlist no último minuto se nos apetecer. Estamos ansiosos por esta tour”, escreveu o agora mais que nunca líder dos Pixies, Black Francis.

Os bilhetes para o concerto dos “novos” Pixies no Coliseu de Lisboa, no sábado 9 de novembro, são colocados à venda esta terça-feira, 2 de julho, e custam €35.

A nova baixista dos Pixies

A nova baixista dos Pixies

À margem do anúncio dos concertos, os Pixies apresentam ainda a sucessora de Kim Deal no baixo. Chama-se também, curiosamente, Kim, mas tem como apelido Shattuck. A poucos dias de celebrar 50 anos de idade (17 de julho), este é certamente o presente antecipado de Kim Shattuck, antiga integrante dos The Pandoras, atual líder e vocalista dos The Muffs, e agora também baixista dos Pixies. “A Kim vai tocar baixo e fazer os coros na digressão que hoje anunciámos. É um prazer poder contar com ela ao nosso lado no palco”, escreveu o grupo no site oficial.

A ligação de Kim Deal aos Pixies, contudo, não foi cortada por completo e os três fundadores do grupo que continuam “a bordo” fizeram questão de deixar bem expresso, também no site oficial, que o lugar será sempre dela. “Apesar da decisão dela de seguir o seu caminho, vamos sempre considera-la um membro dos Pixies e o lugar estará aqui sempre para ela. Desejamos-lhe o melhor”, escreveram os Pixies, a 14 de junho, referindo-se a Kim Deal.

“Bagboy” é a primeira música composta, gravada e editada pelos Pixies desde 1991, ano em que lançaram o derradeiro álbum até à data “Trompe le Monde”. Pelo meio, quando reataram o grupo em 2004, o grupo ainda assinou uma outra música nova, mas como forma de comprovar o arrefecimento das tensões entre Black Francis e Kim Deal, que haviam levado à separação em 1993, o guitarrista acedeu a a aceitar um riff que a baixista havia escrito à margem do grupo e deixou-a inclusive assumir a voz principal. O tema chamou-se “Bam Thwok” e foi gravado a pedido da Dreamworks para eventualmente integrar a banda sonora de “Shrek 2”. Não entrou na banda sonora, mas foi lançado como single digital e assinado pelos Pixies. Agora, já sem a menina, aí está a primeira música em duas décadas feita por todos os elementos dos Pixies, pensada para os Pixies e assinada pelos Pixies. Até os “backing vocals” na música parecem ser de Kim Deal, mas não, o vocalista do grupo já esclareceu que se trata mesmo do pontual colaborador Jeremy Dubs, que também toca baixo no tema. Numa mensagem num forum de fãs do alter ego Frank Black, Black Francis admitiu que os coros “soam um pouco como a Kim [Deal]”, mas esclareceu: “É o meu bom amigo Jeremy Stubs, uma das melhores pessoas que tive o prazer de conhecer, tanto social como profissionalmente.”

Porque deixou os Pixies Kim Deal?

Kim Deal separou-se dos Pixies

Kim Deal separou-se dos Pixies

Kim Deal anda por estes dias a tocar com os Breeders, a banda a que se dedicou a tempo inteiro depois da suspensão dos Pixies no início de 1993, decretada por Black Francis em consequência da já referida crescente tensão que se criou então entre a baixista e o vocalista/guitarrista. Os Breeders estão a celebrar os 20 anos de “Last Spalsh”, o segundo álbum do projeto, e já passaram por Portugal, onde atuaram integrando o cartaz da edição portuense do Primavera Sound. Em paralelo, Kim Deal, de 52 anos, tem vindo a consolidar uma discreta carreira a solo e este ano já lançou dois singles à antiga, isto é, cada qual com duas músicas – ambos à venda no site oficial. O primeiro saiu em janeiro e era composto por “Walking with a killer”/ “Dirty Hessians”. O segundo traz no lado A “Hot Shot” (que pode ser escutado a seguir) e no B “Likkle more”.

“Hot Shot”, Kim deal
(Publicado no youtube por Chase Yenser)

MAIS INFO: Os 20 anos de “Last Splash” dos Breeders

A outra face de Black Francis

Frank Black está ativo

Frank Black está ativo

Black Francis, tal como Kim Deal até há três semanas, também não se limita aos Pixies e, quem sabe, para mostrar que o trabalho do grupo não lhe afeta a carreira a solo, onde assume por vezes o nome Frank Black, o guitarrista também tem um disco prestes a sair. Mas desta feita não se trata de música nova original, mas sim de um tributo a Lee Hazlewood. Para além dos Grand Duchy, que divide com Violet Clark, a mulher de quem tem 3 filhos, Frank Black, de 48 anos, é agora também um dos ilustres integrantes do projeto The Thriftstore Masterpiece, ao lado, entre outros, de Pete Yorn e do vocalista dos Art Brut, Eddie Argos. O grupo recriou o álbum de 1963 de Hazlewood, “Trouble is a Lonesome Town”, e o resultado é lançado a 8 de julho, pela SideOneDummy Records.

“Son of a Gun”, The Thriftstore Masterpiece (Frank Black)
(publicado no youtube por SideOneDummy Records)

MAIS INFO: A outra vida de Black Francis e os rumores de música nova nos Pixies

A notícia em causa, porém, é o regresso dos Pixies e para o sublinhar aqui fica uma vez mais o “link” para o download legal e gratuito do EP ao vivo disponibilizado há pouco mais de um ano pelo grupo de Boston e que inclui 4 temas registados durante a atuação no Festival de Coachella, nos Estados Unidos, no ano do regresso ao ativo após o arrufo de 1993:

MP3: Pixies – “EP Free Coachela’04”
Alinhamento:
1) U – Mass
2) Monkey Gone To Heaven
3) Hey
4) Caribou

Esta entrada foi publicada em Música com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a | PIXIES | Música nova e concerto em Lisboa com outra Kim

  1. Polish Your Breath, Cover Your Teeth diz:

    Os “backing vocals” na “Bagboy” não são do David Lovering e do Joey Santiago, mas sim de um tipo chamado Jeremy Dubs. O próprio Jeremy Dubs já confirmou isso e, ao que parece, o Black Francis também.

    • Olá Fred. Antes de tudo, obrigado pelo teu comentário.

      Sobre a questão que levantas: Como poderás ler no artigo da Rolling Stone e noutros (eu tinha visto noutro, por acaso), os “backing vocals” eram apontados aos restantes Pixies e ao colaborador pontual Jeremy Stubs.

      Já encontrei, entretanto, o artigo onde o próprio Black Francis esclarece tudo, tal como alertaste. Vou corrigir o artigo.

      Obrigado, abraço e até à próxima

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s