| the BREEDERS | “Last Splash” festeja 20 anos no Porto

Os Breeders em 1993

Os Breeders em 1993

Em agosto de 1993 foi lançado um dos álbuns mais importantes da história do Rock. Vinte anos depois, a banda “ressuscita” em palco esse segundo disco do projeto para celebrar em palco as duas décadas do registo. Depois de terem anunciado primeiro a presença no festival ATP, no Reino Unido, o grupo das manas Deal, Kim e Kelley, confirmou também o regresso a Portugal, para atuar na edição lusa do Primavera Sound. A 23 de abril, entretanto, a 4AD lança a reedição “deluxe” que assinala o 20.º aniversário do “último mergulho”.

“No aloha”, The Breeders (AUTOPLAY)
(Do álbum “Last Splash”, 1993)

Arrumado na prateleira Indie, os Breeders, projeto liderado pelas manas Deal, Kim e Kelly, tornou-se num dos símbolos dos anos 90 e da música dita alternativa. Formados em 1988, aproveitando uma pausa de Kim nos Pixies após a digressão europeia do álbum “Surfer Rosa”, o projeto contava inicialmente também com Tanya Donelly, dos Throwing Muses. A baixista Josephine Wiggs, dos The Perfect Disaster, juntou-se ao grupo quando já estava a ser preparado o primeiro disco. Britt Walford, dos Slint, foi o primeiro baterista, por sugestão do produtor Steve Albini.

“Divine hammer”, The Breeders
(Realização de Richard Kern, Kim Gordon e Spike Jonze)

“Pod”, o primeiro disco, demorou uma semana a ser gravado e foi lançado a 28 de maio de 1990. Sem grande impacto comercial, o álbum era um dos preferidos, por exemplo, de Kurt Cobain. O próprio Albini admitiu, em 2007, que “Pod” foi um dos seus melhores trabalhos.

Kelley e Kim fizeram 50 anos em 2011

Kelley e Kim fizeram 50 anos em 2011

Depois do disco, os membros dos Breeders regressaram aos projetos principais. Em 91, Kim escreveu novo material para os Breeders e convidou a irmã gémea guitarrista Kelley (nasceram a 10 de junho de 1961) para o grupo. Gravaram o EP “Safari” nesse mesmo ano e quase de imediato Tanya Donelly deixou os Breeders para formar os Belly. Os problemas nos Pixies intensificaram-se em 92 e Kim focou-se ainda mais nos Breeders. Walford foi, entretanto, substituído por Jim MacPherson e ainda em 92 o agora grupo das manas Deal andou em digressão pela Europa com os Nirvana.

Com o fim unilateral dos Pixies imposto, em 93, pelo vocalista Black Francis, os Breeders investiram com toda a força no regresso ao estúdio. O resultado foi “Last Splash”, lançado em agosto desse ano e no qual se encontravam, por exemplo, “Cannonball”, “Divine hammer” ou “Drivin’ on 9”. O álbum teve forte impacto no universo do Rock e em 94 recebeu mesmo um certificado de platina pela Recording Industry Association of America, ajudando o grupo a entrar para o palco principal do festival itinerante Lollapalooza, promovido por Perry Farrel, dos Jane’s Addiction.

The Breeders, ao vivo
(Festival Pinkpop, Holanda, 1994 – publicado por 16pinz)

Vinte anos depois, “Last Splash” traz os Breeders de novo para os palcos. A revelação partiu de um comunicado oficial da 4AD, exatamente “17 anos, 8 meses e 30 dias” depois do último concerto da digressão desse disco – 5 de setembro de 1994, em Los Angeles, no Lollapalooza – “Jim e Josephine receberam uma mensagem escrita de Kim”. “E que tal reunirmo-nos para tocar o ‘Last Splash’ no vigésimo aniversário do disco?”. O grupo reuniu-se em novembro e iniciou os ensaios.

Reedição de luxo em abril de 2013

Reedição de luxo em abril de 2013

Os Breeders vão reinterpretar ao vivo o álbum “Last Splash”. A primeira data anunciada foi 23 de junho, no festival ATP, em Camber Sands, Reino Unido, a convite dos Deerhunter, responsáveis pelo cartaz do evento. Daí para cá, outras datas foram sendo anunciadas, a mais importante para nós a de 30 de maio, em que atuam no Porto, integrados no cartaz português do Primavera Sound. Em Abril, adiantou ainda a 4AD, é lançado “LSXX”, a edição “deluxe” dos 20 anos de “Last Splash”.

Os Breeders já passaram antes por Portugal. Estivemos lá. Foi há 10 anos, na noite de 13 de junho de 2002, no Paradise Garage, em Lisboa. A banda veio, então, apresentar o terceiro álbum, “Title TK”, lançado nesse mesmo ano, sendo as manas Deal, a essa altura, as únicas “sobreviventes” da formação que havia gravado “Last Splash” 9 anos antes.

“Cannonball”, The Breeders
(Realização de Kim Gordon e Spike Jonze)

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Música com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s