| HAPPY MONDAYS | Novo disco e digressão em 2013

Rowetta e Shaun Ryder de novo juntos

Rowetta e Shaun Ryder de novo juntos

“Vamos lançar um single a 19 de janeiro em Manchester”, escreveu Rowetta, há poucos dias, no Facebook pessoal. A voz feminina do projeto de Manchester está radiante com o regresso ao ativo e garante que os problemas com o “extremista” Shaun Ryder fazem parte do passado. Os Mondays têm dado alguns concertos ao longo de 2012 com críticas positivas. O próximo ano promete.

Os Happy Mondays estão de regresso e bem comportados. Em entrevista ao jornal Islington Tribune, Rowetta, a vocalista do grupo, lembra a “horrível discussão” que teve com o vocalista principal, Shaun Ryder, tido como principal mentor do projeto. “Não estávamos juntos, mas as pessoas pensavam que sim. Fomos longe demais e não devíamos. Ficámos sem nos falar durante 13 anos”, recordou a artista, prosseguindo: “De repente, voltei para casa sem nada e foi o Bez [n.: outro dos membros do grupo, conhecido como o animador de palco] que tomou conta de mim. Fiz terapia na América. Mas foi bom que tenha acontecido. Agora posso olhar de novo para o Shaun, ele pode visitar-me e até beijar-me. Sempre que uma discussão parece iminente, agora todos nos apoiamos e sabemos evita-la”, garante Rowetta.

“Loose fit”, The Happy Mondays
(Ao vivo em Sheffield, 6 de maio de 2012 – publicado por robsky69)

A 19 de janeiro, os Happy Mondays lançam o primeiro single com a formação original, que fez história entre 1987 e 1993. Problemas de abusos de droga e álcool levaram à separação do grupo em 92. Há 20 anos que não pisavam um palco juntos e em maio passado voltaram a faze-lo. No início deste ano, e depois de duas tentativas anteriores de reativar o grupo sem recorrer a todos os membros originais, Shaun Ryder anunciou o regresso da mítica formação.

Um ano de estúdio e algumas apresentações ao vivo, permitiram aos Happy Mondays gravar um novo disco, que tem saída prevista para a Primavera de 2013. Uma digressão está prometida. Para já, atuam a 19 e 20 de dezembro em Londres e Rowetta conta que o grupo já apresente algumas das novas músicas. Marcada está já, também, a atuação no festival Isle of Wight, que decorre entre 13 e 16 de junho, no sul do Reino Unido, ao lado de nomes como Stone Roses, Bloc Party, Imperial Teen ou, imagine-se, Bon Jovi.

Roetta e Shaun nos anos 90

Roetta e Shaun nos anos 90

“O Shaun estava a receber propostas para voltar, mas nós dizíamos-lhe para não decidir nada sem saber se podíamos acompanha-lo. Agora, é totalmente diferente. As nossas dinâmicas mudaram, há mais respeito entre todos e é mais fácil trabalhar com o Shaun. Nem sequer o vemos fora do palco, não socializamos. Se estamos noutro país, ele volta logo para o quarto. Depois dos concertos, assim que deixa o palco, volta logo para perto dos filhos”, revela a cantora.

Rowetta conta que todos seguiram “em frente” e “não há problemas de droga agora”. “Estamos todos limpos e nem falamos do passado”, assegura. “Penso que as pessoas não esperavam que sobrevivêssemos. Nem eu, para ser sincera”, admira-se, recordando que no início dos anos 90 “costumava haver drogas a ser consumidas ao lado do palco, pessoas a ficar doentes. Nem conseguem imaginar como era difícil quanto todos tínhamos problemas com bebida e drogas. Agora é diferente. Estão todos a tocar melhor. Eu e o Shaun estamos a cantar melhor. Ninguém quer folgas. Tinha saudades deles”, confessa Rowetta, que enre os vários recentes projetos teve, por exemplo, a experiência de gravar um EP com Peter Hook com músicas dos Joy Division.

“Kinky afro”, The Happy Mondays
(álbum “Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches”, 1990)

O futuro dos Happy Mondays, ainda assim, é incerto. “Entre mim e o Shaun nunca se sabe o que pode acontecer. Admiramos-nos muito como artistas e eu espero continuarmos no próximo ano. Mas… uma discussão e tudo pode acabar. Para ele, a banda duraria tanto como os Rolling Stones. Seria bom mantermos-nos enquanto pudéssemos”, deseja Rowetta.

Os Happy Mondays em 2012: Bez, Rowetta e Shaun à esquerda

Os Happy Mondays em 2012: Bez, Rowetta e Shaun à esquerda

Um dos elementos que não está a 100 por cento é Bez, o animador de palco, cuja saúde não lhe permite dançar como há 20 anos. “Ele apenas dança um par de canções agora. As costas já não o deixam fazer mais. Mas ele que estar também no palco. Participa depois nas ‘after-parties’. Na digressão é ele que apresenta a banda e vai ser brilhante. Ele apresenta-nos como se fosse um combate de boxe”, conta, “muito orgulhosa”, por estes serem “os originais” Happy Mondays.

“Bob’s your uncle”, The Happy Mondays
(ao vivo em Leeds, 17 de maio de 2012 – publicado por brighton59)

Nesta entrevista, Rowetta foi mais longe e falou também dos conterrâneos Oasis. Criticou os manos Noel e Liam Gallagher por falarem “demais nas entrevistas”, mas revelou algo que “as pessoas não sabem”, sublinhou a própria: “Eles estão a falar de uma possível reunião de aniversário. Eu consigo, honestamente, ver isso a acontecer. E até imaginei que pudesse acontecer próximo de nós”, atira a vocalista dos Mondays, que mantém em paralelo os seus projetos pessoais, como por exemplo a colaboração com os Post Zero, a quem emprestou a voz no single “The shallows.”

Esta entrada foi publicada em Música com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s