| THE LAST INTERNACIONALE | “Temos material novo”

Concerto em Sintra no final de janeiro

\\ ENTREVISTA
Edgey e Delila Paz estão de volta a Portugal 3 meses apenas depois de uma “tour” que os levou de norte a sul. É a confirmação do que já haviam anunciado em entrevista ao FrankMarques’blog. Na bagagem trazem música nova e o desejo de gravar alguns singles no nosso país. E, uma vez mais em primeira mão, fica a notícia de que em Agosto ainda vão andar por cá.

——————–
Crónica do concerto em Sintra
Entrevista publicada em fevereiro
Rodela de Plástico: “Choose your killer”
——————–

FrankMarques – Estiveram em Portugal há menos de 6 meses e estão de volta. O que trazem de novo para estes concertos de Maio?
Edgey
– Temos recebido uma quantidade incrível de convites por parte de fãs e salas de concertos para voltar. E também do resto da Europa, já agora. Não estávamos a planear fazer outra digressão europeia antes do Outono, mas as ofertas eram demasiado tentadoras para as deixarmos passar. Para esta “tour”, convidámos o baixista do nosso último álbum, “Choose your killer”, por isso vão haver várias surpresas no palco e fora dele. Temos material novo e vamos apresentar algumas revisões de músicas de Blues antigas oriundas do delta (do Mississipi) e de Chicago. O novo álbum não vai ser ainda lançado, mas temos um ‘sete polegadas’ (n.: um single) previsto para sair algures em Maio.

Trazem o Woody (baterista) convosco, de novo?
Desta vez vamos andar com uma diferente secção rítmica.

Duo passou por Portugal em janeiro e fevereiro

Vão apresentar-se, desta vez, em salas portuguesas mais conhecidas como o Musicbox (Lisboa) ou o Hardclub (Porto). Sentem esta digressão como um passo em frente na vossa afirmação?
Qualquer digressão que atraia uma maior multidão é sempre um passo em frente.

Assumiram, na última entrevista, que pretendem gravar um disco em Portugal. Como está a decorrer esse processo?
Por enquanto, está a ser lento. A maior parte dos estúdios que consultámos em Portugal são digitais, o que não corresponde ao interesse da banda. Estúdios analógicos são difíceis de encontrar, especialmente porque nós somos de fora. Há um estúdio em Viana do Castelo que nos foi sugerido recentemente pelo Paulo Furtado (Legendary Tigerman e Wraygunn). Como ele é uma pessoa em que podemos confiar, há a possibilidade de gravarmos alguns ‘sete polegadas’ nesse estúdio. O próximo álbum de estúdio, por outro lado, vai ser gravado pelo Jack Endino (Nirvana, Mudhoney, L7), em Seattle, Washington.

Vão ter convidados especiais nesse novo álbum?
Não temos a certeza. Gostávamos de ter o Johnny Cash a tocar connosco, mas ele não está disponível (risos).

No último disco, “Choose your killer”, os nativos americanos tinham uma forte presença. No novo, vai haver alguma temática diferente?
Quase de certeza que sim. Temos material para fazer vários álbuns com referências ao amor, à guerra, à luta pessoal, aos animais, ao planeta Terra e à libertação das pessoas, à opressão, ao sexo, às drogas e também ao quanto nós detestamos liberais ricos como o Bill Gates.

“Fuzzy little creatures”, The Last Internationale
(Tema de “choose your killer”, gravado ao vivo para a WEbTV Toca & Foge, 2012)

A vossa ligação a Portugal foi reforçada recentemente com um protocolo com uma empresa de material promocional de Portalegre. Como surgiu esse vínculo?
A empresa chama-se Illegals. Eles estão a desenhar as nossas t-shirts, os cartaes da digressão e o nosso ‘website’. A Illegals são um grupo de grandes artistas que nos contactaram no decorrer da nossa última digressão por Portugal. Eles vão lançar uma nova coleção de t-shirts em breve. Uma das nossas novas t-shirts já foi lançada e está disponível na página de Internet da Illegals .

Quando falámos em janeiro, vocês referiram a possibilidade de atuarem em Portugal no verão. Estão a considerar alguns convites para essa altura?
Estamos. Portugal vai ser a primeira e a última paragem desta digressão europeia. O nosso primeiro concerto agendado para o verão vai acontecer a 3 de agosto, no Barco Rock Fest, em Guimarães.

“Life, liberty and the pursuit of indian blood, The Last Internationale
(Tema de “Choose your killer”, gravado no King Arthur, Teramo, Itália, Dezembro 2011)

Mais informação:
site oficial
Facebook oficial

Esta entrada foi publicada em Entrevistas exclusivas, Música com as etiquetas , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a | THE LAST INTERNACIONALE | “Temos material novo”

  1. CONSTANTINO PIRES diz:

    SIMPLY REVOLUTIONARY… AWAKENING !!!

  2. Hugo Henriques diz:

    Francisco, já há data para o concerto no Music Box?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s