Migas & Rock’n’Roll: Uma noite de guitarras na “SHE”

Fast Eddie em Évora

Tinha tudo para ser um grande fim de semana de música em Évora. Para nós, ficou-se pelo sábado à noite. Mas, longe disso, ter sido mau. Foi óptimo. Não pudemos ver o que nos relataram ter sido uma grande celebração musical do Dia do Trbalhador (1 de Maio), mais assistimos a mais uma demonstração de virtuosismo blues-rock de um dos maiores experts nacionais. Fast Eddie & the Riverside Monkeys levaram a sua “Bovine intervention” a Évora e os Tracy Lee Summer ajudaram à festa [Com fotogaleria].

Sábado, 30 de Abril de 2011. Estamos em Évora. Pela noite há concerto na Sociedade Harmonia Eborense, para os amigos “SHE”. Fast Eddie & the Riverside Monkeys (FERM), o segredo que continua estranhamente demasiado guardado no Barreiro, iam mostrar-se aos alentejanos. Levavam os amigos Tracy Lee Summer (TLS) para aquecer as hostes. Depois de uns dias de sol durante a semana, a intémperie abateu-se sobre o país neste fim-de-semana. E Évora não escapou às “lágrimas” do SENHOR lá de cima.

Cruzamo-nos com o artista pela tarde. Ia a caminho da famosa Praça do Giraldo. “O Fábio [baterista] já chegou, vamos ter com ele”, disse-nos Fast Eddie Nelson. Nós, por outro lado, íamos em busca de um Salão de Chá local muito concorrido, contaram-nos, por velhinhas e metaleiros. Tem um bolo bolo de chocolate, baptizado na hora como “horrível” pela forma tentadora com que nos desafiou e conquistou (pelo estômago). Foi ao estilo das mitológicas sereias que seduziam os marinheiros para a morte (tenho a certeza que não foi uma comparação feliz, mas foi a que me lembrei assim de repente).

A Fotogaleria dos concertos:

O concerto está apontado para as 22h30. Vamos jantar com amigos, num restaurante pacato junto às arcadas centenárias que cortam ao meio a zona histórica da cidade. Eles são todos músicos e vão participar numa celebração do 1 de Maio, o dia do Trabalhador. Andam a ensaiar intensivamente um reportório muito à base da obra de Zeca Afonso. E estão algo apreensivos com o resultado que vão ter no domingo. O jantar decorre em ritmo tertuliano. Muita música, muita cantoria, muita alegria, muitas risadas, muito vinho, boas migas. De poejos, mas especialmente as de espargos. E entrecosto a acompanhar.

Deixamos o repasto perto das 23 horas, mas chegamos à “SHE” ainda antes dos concertos, que estavam um pouco atrasados como é normal neste tipo de eventos. A Sociedade estava composta, mas longe de estar cheia. Na mesma noite há um concurso de Tunas Académicas noutro ponto de Évora e a maior parte dos estudantes deverão ter optado por ver os amigos e colegas pela enésima vez.

Tracy Lee Summer em Évora

O concerto dos TLS, a promover um duplo EP (“Paris & Milan”) editado em Novembro passado, não se adivinhava muito longo. Arrancou pelas 23h10, mais coisa menos coisa. Rock desgarrado, com reminiscências sónicas e surfantes. Captain Death, o vocalista, não levou o habitual colete de lã e o taco de golfe, mas deu-lhe bem e, com a preciosa ajuda de Sisley Wadington (guitarra) e Tom Violence (bateria), prendeu a atenção dos alentejanos presentes.

Seguiu-se, cerca de meia hora depois, o cabeça de cartaz. Com a sua amante de cordas presa ao gentil corpinho por uma fita em tons de vaca, Fast Eddie entrou em cena com “Song for Rory”, tema gravado pelos Riverside Monkeys para a compilação “Hey Pachuco! – 10th. anniversary”, lançada no final de 2010 em vinyl. Depois atacaram os dois excelentes mini álbuns que já contam na discografia: “Baptize me in wine” (2008) e “Bovine intervention” (2010). O início deu-se com pouca gente na sala, mas rapidamente o povo deixou o conforto de onde estava e aproximou-se do falso palco. Sem surpresa, dançou-se, cantou-se e exaltou-se o potente blues rock de Fast Eddie e dos seus Riverside Monkeys, desta feita reduzidos do quarteto dos últimos espectáculos a trio. Findo o concerto, pelas 00h20, com uma estrondosa versão de “Helter skelter”, original dos Beatles (“White álbum”, 1968), houve quem não resistisse a pedir autógrafos. Reconhecimento merecido!

Esta entrada foi publicada em Concertos: Reportagem, Música com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s