“Ex-amigo” de Nick Cave quer ser teu amigo

Mick Harvey lança "rascunhos do livro dos mortos"

Mick Harvey está de regresso aos discos a solo. O até há pouco braço direito de Nick Cave lança este ano o sexto álbum de originais: “Sketches from the book of the dead”. E para o apresentar decidiu oferecer um dos novos temas. “October boy” traz à memória os bons tempos dos Bad Seeds com uma pequena diferença: a voz não é de Nick.

Mick Harvey, até há pouco tempo amigo inseparável de Nick Cave, está entregue a si mesmo pela primeira vez. O multi instrumentista australiano de 52 anos lança este ano o sexto álbum em nome próprio, mas pela primeira vez está, de facto, a assumir uma carreira a solo. “Sketches from the book of the dead” tem edição marcada para dia 2 de Maio e, para o apresentar, Harvey decidiu oferecer aos fãs algumas amostras. Através do SoundCloud ofereceu por tempo limitado o tema “Famous last words”, que traz à memória os ambientes desenvolvidos nos Bad Seeds. E no myspace mantém disponível para download gratuito “October boy” (podes descarrega-la também clicando neste link com o botão do lado direito do rato e escolhendo “guardar ligação como…”). Mick Harvey deixou para trás amizades de longa data e quer fazer novos amigos. É pela nova música que te quer conquistar.

A forma como saiu dos Bad Seeds em Janeiro de 2009 não foi muito clara. Mas diferença de opiniões com os restantes membros da banda, incluindo o próprio líder Nick Cave, ficaram claras numa entrevista concedida em Março do ano passado à rádio online do blog MeltingPod, de Marselha, França.

A minha saída dos Bad Seeds começou, de facto, em 2007. Lembro-me de algumas coisas que o provocaram, mas nunca fica muito claro o porquê. Há 10 ou 12 razões muito fortes. É muito difícil lembrar-me de todas e dar uma resposta clara. Era o momento certo para sair, libertar-me daquela situação e é muito difícil lembrar-me de tudo e coloca-lo num pacote bonito. Ao responder, não vai ser uma uma versão equilibrada da minha decisão de sair. Fazer oura coisa não era uma das razões embora houvessem pontos de vista diferentes em relação à música que estávamos a fazer. Eu dei a minha opinião e o Nick ficou zangado com isso. Era apenas a minha opinião, ele ficou zangado e estava sempre a pisar no assunto. E eu tinha melhores coisas para fazer do que estar a aturar aquilo.

Setembro de 2008. O atrito com Cave (à dta.) já existia

Na mesma entrevista, Mick explica que “muitas das canções que a banda andava a tocar eram versões reduzidas das músicas preferidas” do grupo. “Era uma forma fácil de as interpretar ao vivo. Eles nem as estavam a testar, a trabalhar duro para criar uma boa obra musical. Era como se nós pudéssemos ‘despachar’ a Deanna assim e toda a gente iria gostar de qualquer maneira. Quem é que se ia importar? E eu não gostei dessa atitude”, concretiza, antes de revelar outra crítica para o que se passava dentro dos Seeds: “Eu sei que é difícil fazer música subtil num estádio para 5 mil pessoas. Mas, por isso, que se foda. Nós não devíamos tocar em salas de 5 mil pessoas, mas sim em espaços mais pequenos onde pudéssemos tocar a nossa música de uma forma mais correcta. Não podes começar a fazer versões de merda das tuas próprias músicas só porque não te queres chatear.”

Australiano, como o antigo colega de escola secundária Nick Cave, Mick Harvey foi até Janeiro de 2009 um dos Bad Seeds. E antes já tinha sido um dos elementos dos The Birthday Party. E ainda antes dos The Boys Next Door, o primeiro projecto a sério que juntou Harvey e Cave. Ao longo de quase três décadas como “má semente”, Mick conseguiu conciliar a banda com a produção de uma longa série de bandas sonoras para filmes, algo que lhe dá muito prazer, também para algumas colaborações externas. E ainda teve tempo para lançar cinco discos a solo. Nick Cave também não esteve totalmente dedicado aos Seeds. E recentemente, já com a relação a deteriorar-se com Harvey, criou os Grinderman.

Mas com a separação de há dois anos, após uma ligação de quase quatro décadas, Mick decidiu seguir sozinho, sem pensar em Nick Cave ou nos Seeds. Casado com a pintora Katrina Beale, namnorada de há muitos anos, e com um filho para criar, é assim, sem outros músicos à volta, que ele se dedicou o sexto disco de originais, dividindo o tempo entre a Austrália e a Europa. Desta vez ele teve todo o tempo para se concentrar na sua música. Todo, quer dizer, como qualquer musicoólico ainda teve espaço para acompanhar os primeiros concertos de promoção ao novo álbum da ainda grande amiga PJ Harvey, a quem ajudou na produção do mesmo.

A capa do novo disco a editar dia 2 de Maio

“Quando partes, quando estás longe, pensas no que isso significa. O que é que isso te faz sentir, como é perder o que queres manter perto. Quando Mick Harvey deixou os Bad Seeds, ele não pensou no Nick ou nos colegas da banda. Ele não pensou no quarto de século que estava a abandonar. Em vez disso, ele considerou todas as almas que haviam partido por completo do seu mundo; as vidas que haviam terminado; as coisas que ele realmente queria dizer – à sua maneira, com as suas palavras, pela primeira vez”. É esta a introdução ao novo disco de Mick Harvey que se pode ler na página oficial do músico, na qual se lê ainda que “Sketches from the book of the dead” “é o primeiro disco completamente feito pelo próprio, um primeiro (e possivelmente último) passo para o seu próprio abismo, o seu mundo privado”. Todas as 11 músicas do álbum são da autoria do próprio, que também toca a maior parte dos instrumentos tirando o “double bass”, manipulado por Rosie Westbrook, o acordeão e violino, por J.P. Shilo, e algumas “backing vocals” por Xanthe Waite.

“Famous last words”, um dos novos temas

Esta entrada foi publicada em Música com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s