| PJ HARVEY | Segundo concerto em Lisboa confirmado

Polly Jean anunciou recentemente o regresso a Portugal para 2011 e hoje, após esgotar a primeira data, confirmou um segundo espectáculo a 26 de Maio. Será, finalmente e a confirmar-se, a estreia da rocker em Lisboa depois de um espectáculo no Coliseu cancelado em Março de 2001. Aos 41 anos, a miúda troca os desencantos do amor e das próprias emoções pela revolta adulta contra a crise. “Let England Shake” é o nome do oitavo álbum de originais, é lançado a 14 de Fevereiro e serve de base à digressão de 2011, com dupla escala na capital portuguesa.

A rocker está de volta e despe-se de preconceitos

PJ Harvey está de volta aos discos, às digressões em nome próprio e… a Portugal. A inglesa, que em pequena trabalhou nos campos agrícolas dos pais na província britânica de Dorset, prepara-se para lançar um disco político, um grito contra a crise que assola o Mundo e que baptizou como “Let England Shake”. Não é, porém, ressalva no site oficial, um disco sobre os problemas ingleses, mas sim um olhar global. Ainda assim, não é meiguinha com os portugueses e os ingressos custam 35 (anfiteatro) ou 45 euros (doutorais). A primeira data (25 de Maio), contudo, já esgotou e hoje, terça-feira, anunciou um segundo concerto também na Aula Magna, em Lisboa, no dia seguinte.

“Desta vez, limitei-me a olhar para fora. Não só para dentro da Inglaterra, mas sim um olhar para o Mundo e para as actuais políticas globais. Procuro, ainda assim, manter-me numa perspectiva humana. Não me sinto muito à vontade a cantar de uma forma política, por isso canto como um ser humano que é afectado por essas políticas. E isso resulta melhor comigo porque muitas vezes o que sinto é que com tanta música de intervenção parece que estou a ser orientada num certo sentido e eu não quero isso”, explicou sobre o disco PJ Harvey, numa entrevista a Andrew Marr, jornalista da BBC.

“Let England Shake” tem edição marcada para 14 de Fevereiro, dia de São Valentim. Mas não se esperem músicas para partilhar com a cara-metade. Neste disco canta-se, entre outros temas mais obscuros, sobre guerras. Houve inspiração, por exemplo, nos acontecimentos mais bélicos registados no Afeganistão. Uma natural influência da proximidade com o premiado fotógrafo Seamus Murphy, que, nos últimos anos, tem vindo a documentar a vida em locais tão extremos como o Rwanda, a Eritreia, o Kosovo, o Irão e, mais recentemente, claro, o Afeganistão. Harvey e Seamus colaboram, inclusive, em vários projectos audiovisuais e por aí não será de estranhar haver algumas fotos dele no “libreto” do novo disco.

A capa do oitavo disco, a editar em 2011

Gravado numa igreja do século XIX situada numa encosta com vista para o mar, da terra natal Dorset, “Let England Shake” contou com a colaboração do velho amigo Flood na produção, assim como de John Parish e Mick Harvey, músicos que voltam a partilhar o palco com a rocker na próxima digressão. Alguns dos concertos de 2011 já se encontram esgotados e o mesmo já aconteceu também em Lisboa. O espectáculo foi marcado, estranhamente, para a Aula Magna, cuja lotação se limita a 1500 pessoas. E, em três dias, voou. Daí ter sido anunciado pela própria assessoria de imprensa da britânica uma segunda data em Lisboa.

Primeiro avanço para “Let England Shake” (download gratuito):
“Written in the forehead”

Mais informação:
As anteriores passagens de PJ Harvey por Portugal
A biografia resumida

Esta entrada foi publicada em Música com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s