A surpresa Eli em Paredes de Coura

Eli “Paperboy” Reed é funky, tem groove, é jazzy, tem… pinta. Actuou cedo no festival minhoto, horário que surpreendeu os espanhóis presentes. Mas mostrou que merece mais. A crítica especializada não o “abençoou”, mas a crítica consumidora do show do norte-americano não o deixa passar despercebido

Peter Hook, Prodigy, Specials, o cartaz deste ano do festival Paredes de Coura teve algumas confirmações interessantes. Mas também, como é habitual, boas surpresas. Uma delas foi Eli “Paperboy” Reed.

Músico norte-americano, de raiz soul-funk, Eli vai já no terceiro álbum. Mas o último, datado de 2010 e intitulado “Come and get it!”, é o primeiro por uma multinacional, a Capitol Records, e o responsável pelo boom na carreira deste miúdo nascido em Brookline (não confundir com Brooklyn) e que em pequeno teve a sorte de o pai o deixar vasculhar na vasta colecção de vinis que possuía.

Eli “Paperboy” Reed estreou-se assim em Portugal, num concerto às 19h30 do segundo dia do Paredes de Coura, um final de tarde quente, com céu azul e sol a esconder-se atrás de frondosas árvores. Estive lá. E, ao meu lado, um espanhol surpreendido. “É muito estranho. Porque é que o Eli Reed toca aqui tão cedo? Em Espanha ele é um artista grande e já cabeça de cartaz…” questionou-me o espanhol ao perceber que eu era português. Expliquei-lhe que era a primeira vez do Eli em Portugal e que no nosso país, tirando uma ou outra pessoa mais curiosa da música, ele não é ainda muito conhecido. “Mas vai passar a ser”, garanti-lhe. E o espanhol concordou, sorridente.

O concerto em Coura foi fantástico, como se comprova no vídeo anexo, o que reforçou a crítica do espanhol e acentuou a minha opinião favorável sobre Eli.

A banda de Eli, os True Love, equiparam-se a preceito, envergando apenas uns boxers, sapatos e óculos escuros. Brilharam, são fabulosos. Mas o brilho mais intenso coube a Eli “Paperboy” Reed, um auténtico entertainer, que gosta de meter o público no bolso. E foi assim no Minho. Começou com pouca gente, acabou com muita. E tudo a dançar. Foi uma das grandes surpresas de Paredes de Coura 2010, sendo estranho apenas que tenha sido alvo de tão poucas referências nos media, que, cada vez, são mais selectivos com os concertos com que “perdem” tempo.

Nas minhas buscas incessantes, encontrei um tema do último álbum de Eli “Paperboy” Reed para download gratuito. É o explosivo “Explosion” e pode ser descarregado a partir da página oficial do músico à troca do teu endereço eletrónico. Espero que gostes…

Esta entrada foi publicada em Concertos: Reportagem, Mundo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s