Laudrup no caminho do Sporting

Laudrup é um apelido famoso no Mundo da bola. Já esteve no caminho do Sporting, em meados da década de 90, e vai voltar a estar. Esperemos que com melhor sorte para os portugueses. É que em Setembro de 1994, com Figo a mostrar-se ao Mundo, a 1.ª eliminatória da Taça UEFA foi madrasta para os leões, que ainda venceram a segunda mão em casa (2-1), mas acabaram eliminados pelo Real Madrid, que haviam vencido em Espanha (1-0) e cujo meio campo era liderado por Michael Laudrup.

Desta feita, calhou em sorte ao Sporting, na pré-eliminatória da agora denominada Liga Europa, os dinamarqueses do FC Nordsjaelland, que têm nas suas fileiras o jovem Andreas Laudrup, de 19 anos, o filho mais novo de Michael.

Andreas Laudrup, de vermelho, liberta-se de um adversário e também espera libertar-se do Sporting como o pai conseguiu em 94

Andreas formou-se nas escolas do Real Madrid, de onde saiu após o pai ter deixado de ser treinador do Getafe, nos arredores da capital espanhola. O mais novo do clã Laudrup é visto como um promissor médio ofensivo, à imagem do pai e também do tio, Brian Laudrup. Andreas leva dois golos apontados nos jogos particulares de pré-época do FC Nordsjaelland.

Internacional dinamarquês desde os sub-17 e promovido este ano aos sub-21, o médio é um dos jovens em crescimento e afirmação no FC Nordsjaeeland, clube para onde rumou há cerca de um ano depois de uma primeira experiência, pós Real Madrid, nos também dinamarqueses Lyngby BK, onde ainda actua um primo, Nicolai, filho do tio Brian Laudrup. É, por assim dizer, uma família de futebolistas: o avô Finn Laudrup também foi jogador profissional assim como o irmão mais velho, Mads, de 21 anos, que actua no HB Koge.

Primeira mão fora favorece Laudrup?

O sorteio da 3.ª pré-eliminatória da Taça UEFA ditou que o Sporting viaje primeiro (29 de Julho) à pequena cidade dinamarquesa de Farum, que conta 20 mil habitantes, para jogar num estáfio moderno onde cabem 10 mil. A segunda mão será em Lisboa a 5 de Agosto. A fisonomia desta eliminatória é similar à da Taça UEFA, em Setembro de 94, na altura favorável ao senhor Laudrup, autor do golo que apurou o Real Madrid em Alvalade. Mas desta feita, ao contrário de há 16 anos, os leões são teoricamente mais fortes do que a actual equipa de Laudrup, o jovem Andreas entenda-se. E isso pode fazer toda a diferença.

O adversário

O FC Nordsjaelland é um clube recente. Inaugurado em 2003, é propriedade de um empresário local, Allan Pedersen. Vocacionado para a formação, a equipa, que vai para a segunda participação europeia depois de ter falhado na derradeira eliminatória a fase de grupos da Liga Europa há um ano, é conhecida pela vocação atacante assente num esquema de 4x3x3.

Actual detentor da Taça da Dinamarca, que lhe abriu as portas desta competição europeia este ano, o melhor resultado conseguido no campeonato local foi um quinto lugar em 2006/07. O apuramento de há um ano para a Europa conseguiu-o através do fair-play, que a UEFA decidiu premiar com a estreia europeia dos dinamarqueses apesar do oitavo lugar no campeonato local.

Esta época, por sinal, está prestes a arrancar de forma oficial na Dinamarca. O primeiro jogo do FC Nordsjaelland é este domingo (18 Julho) diante do Silkeborg.

Reacções após o sorteio

Paulo Sérgio, treinador do Sporting

“Trata-se de um adversário de um campeonato que não tem a expressão de outros campeonatos europeus, mas devemos ter o máximo respeito por eles e preparar a eliminatória com todos os cuidados. Independentemente do adversário que nos saísse, temos de estar sempre concentrados em nós próprios e nas nossas capacidades para sermos cada dia mais fortes.”

Costinha, director de futebol do Sporting

“O Sporting é uma equipa que vai tentar vencer as competições em que está inserido. Portanto, saiu esta equipa dinamarquesa, vamos respeitá-la, mas obviamente que vamos querer vencer”

Andreas Bjelland,22 anos, defesa do FC Nordsjaelland

“Foi, sem dúvida, um rude golpe. O Sporting é uma grande equipa da Europa. Mas temos de jogar as nossas possibilidades e certamente vamos fazê-lo. Para já, parece que começamos em casa, e isso pode ser uma vantagem no confronto. Sendo realista, eles são muito fortes para os nossos padrões. De qualquer forma, temos de acreditar nas nossas hipóteses, e acreditamos. E será, com certeza, uma grande experiência encontrar esta equipa.”

Matti Nielsen, 22 anos, médio do FC Nordsjaelland

“Joguei na Europa pelo OB Odense, mas só algumas rondas contra equipas pequenas, por isso isto temos que olhar para isto como algo grande e como uma experiência. Não podendo defrontar uma equipa mais fácil, devemos olhar para o lado positivo. Prefiro vê-lo como um enorme desafio e uma tarefa que tudo faremos para ultrapassar, embora pareça difícil. O campeonato português começa mais tarde do que o nosso, por isso, talvez não estejam numa fase de preparação tão avançada e nós possamos tirar proveito disso.”

Esta entrada foi publicada em Mundo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s