Cuidado com as maçãs Mourinho

Angel dí María, extremo argentino que teve uma fugaz e discreta passagem pelo Mundial, mas cuja aposta forte de Diego Maradona lhe valeu, mais do que o que fez pelo Benfica, uma transferência milionária para o “novo” Real Madrid, já começou a mostrar a falta de cultura táctica e mediática para o salto que vai dar na carreira. José Mourinho vai ter problemas e o fantasma do ocaso de Quaresma em Milão pode reeditar-se.

O jogador, que acaba de deixar o Benfica por 25 milhões de euros, chegou esta manhã a Madrid, mas o que deu mais que falar foram as críticas que deixou a Maradona pelo fraco Mundial realizado. “Tive de me habituar a um lugar onde nunca tinha jogado. Tive de aprender a defender e acredito que não o consegui fazer bem. Custou-me adaptar-me a uma posição onde não jogo. Não rendi nada bem. Não gostei do meu jogo no Mundial”, afirmou Di María, em declarações ao jornal Olé, da Argentina, assumindo o título, muito em voga por estes dias em Portugal, de ‘maçã podre’ da Argentina.

José Mourinho, tal como Maradona antes, defendeu a contratação de Di María ao Benfica. Aludindo apenas, o treinador português, que o Real MAdrid não devia cometer “loucuras” por jogadores que não as valessem. Referia-se a Di Maria. A verdade é que o Real contratou mesmo Di Maria ao Benfica, com o argentino em pleno Mundial. As exibições ficaram longe do esperado, mas as expectativas mantém-se altas. As críticas do extremo ao seleccionador que fez dele um craque Mundial é que não se percebem. E em breve é possível que se extendam também a Mourinho, se o treinador pedir ao jovem jogador o que já pediu com sucesso ao veterano Samuel Eto’o no Inter: que defenda para a equipa.

Quaresma também teve um grande momento em Portugal, ao serviço do FC Porto. E mais do que Di Maria, brilhou nas grandes competições de clubes, nomeadamente na Liga dos Campeões. Rumou ao Inter de Milão por menos dinheiro do que o argentino agora, em tempos de crise, custou ao Real Madrid. E deu-se mal. Deu-se mal com a cultura italiana, deu-se mal com a obrigatoriedade de defender antes de pensar em fintas e trivelas. Saiu pela porta pequena rumo à Turquia.

Di Maria chegou ontem de manhã a Madrid, acompanhado pela namorada, cujo nome se mantém em mistério. Um dos seus representantes também o acompanhou.”Estou muito feliz por chegar aqui. Espero ganhar muitos títulos pelo Madrid. [O preço da transferência] pode ser um factor de pressão, mas tenho muitas ‘ganas’ de triunfar e crescer como jogador”, afirmou o argentino à imprensa espanhola após aterrar no aeroporto de Barajas. Palavras modestas, que chocam com as críticas da véspera ao seleccionador argentino.

Di Maria, que assina por seis anos pelo Real, tem uma oportunidade de ouro para singrar na grande montra da Europa do futebol. Vai ter de suar para furar no onze “merengue” e jogar ao lado de Cristiano Ronaldo. Não lhe bastam as fintinhas aos defesas do Paços de Ferreira ou do Rio Ave e os golos e cruzamentos de letra. Mourinho precisa de ter paciência com ele, mas está atento aos jornais. A pressão de ganhar é bem maior do que a de formar jovens craques.

Di Maria chegou a MAdrid na companhia da namorada e de um representante. Vai assinar por seis anos pelo Real Madrid

A partir do fim de Julho, os dois vão começar a trabalhar juntos. O futuro é deles.


Esta entrada foi publicada em Desporto, Mundo com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s